Bruxismo infantil: 4 dicas para tratar o problema

O bruxismo pode ser motivo de grande preocupação se o rangido e a pressão entre os dentes causarem desgaste no esmalte ou até mesmo dores na articulação temporomandibular. O bruxismo infantil, acredite se quiser, é muito comum.

Leia e saiba como tratar bruxismo infantil!

O que é bruxismo infantil?

O bruxismo infantil é um transtorno muito comum em crianças, em que o indivíduo range os dentes, de forma involuntária ou semivoluntária, durante o sono (bruxismo infantil noturno ou bruxismo do sono) ou acordado em situações de estresse (bruxismo infantil diurno ou de vigília).

O problema é muito comum em crianças até os 6 anos, devido aos dentes estarem crescendo e se acomodando na gengiva. Mesmo sendo frequente nessa faixa etária, é muito importante a visita a um consultório de odontopediatria, para que um profissional acompanhe o caso, evitando complicações futuras.

O que causa bruxismo infantil?

O bruxismo infantil do sono, que faz com que as crianças apertem os dentes enquanto dorme, é geralmente relacionado à ansiedade e às alterações emocionais.

Há também uma constância nas condições alérgicas ou alterações respiratórias em crianças diagnosticadas com o bruxismo infantil. Por isso, infecções respiratórias podem influenciar no desenvolvimento do problema, como a asma, rinite e outras alergias.

Além disso, há outros fatores que podem ser bruxismo infantil causas, como:

  • Personalidade;
  • Uso de medicamentos;
  • Genética;
  • Transtorno obsessivo compulsivo.

Bruxismo infantil 4 dicas para tratar o problema

Quais são os sintomas do bruxismo infantil?

Já que a criança range com frequência os dentes, é comum que apresente dores na articulação das mandíbulas e de cabeça. Além disso, o seu filho também pode sentir:

  • Zumbido no ouvido;
  • Dor de ouvido;
  • Feridas ou sangramento na gengiva;
  • Dificuldade de abrir a boca pela manhã;
  • Interrupções durante o sono.
  • Estalo ou clique quando movimenta a articulação da boca;
  • Deterioração dentária.

Como saber se o meu filho possui bruxismo?

Descobrir se o seu filho ou filha possui bruxismo dental infantil pode ser complicado, já que, na maioria das vezes, as crianças não se dão conta de que estão rangendo os dentes.

Segundo a Academia Americana de Medicina do Sono, o diagnóstico bruxismo deve ser realizado com base no relatório de ranger ou apertar os dentes em combinação com, pelo menos, um dos seguintes sinais clínicos: desgastes dentários anormais, sons associados ao bruxismo e desconforto muscular na região mandibular, ou seja, dor ao mastigar.

Classificações do bruxismo infantil

O bruxismo infantil pode ser classificado em:

  • Primário, sem causa evidente, sistêmica ou psiquiátrica;
  • Secundário, associado a um transtorno clínico, neurológico ou psiquiátrico, relacionado a fatores iatrogênicos (uso ou retirada de substâncias ou medicamentos) ou a transtornos do sono.

Além disso, ele também pode ser bruxismo do sono ou bruxismo diurno, envolvendo distintos estados de consciência, ou seja, sono e vigília.

O primeiro, por sua vez, é uma atividade inconsciente, com produção de sons e ocorre quando o indivíduo está dormindo, o segundo, por outro lado, é caracterizado por uma atividade semivoluntária da mandíbula, caracterizada por um hábito ou tíque.

Quais são as consequências do bruxismo infantil?

O bruxismo infantil é uma atividade parafuncional do sistema mastigatório, tendo fatores locais, sistêmicos, psicológicos, ocupacionais, hereditários e neurológicos como principais causadores.

Se não tratado corretamente e com antecedência, o bruxismo infantil pode causar:

  • Desgaste dental;
  • Sensibilidade e mobilidade dental;
  • Trauma de tecidos moles;
  • Dores de cabeça;
  • Sensibilidade dos músculos da mastigação;
  • Progressão da doença periodontal;
  • Distúrbios da articulação temporomandibular.

Bruxismo infantil 4 dicas para tratar o problema

Estou desconfiando que meu filho possui o problema, o que devo fazer?

Se você estiver desconfiando que o seu pequeno possui bruxismo infantil, procure agendar um check-up com um ortopedista funcional dos maxilares para fazer um diagnóstico mais preciso e, se for o caso, iniciar um tratamento o mais rápido possível.

O profissional será responsável por observar se o seu filho possui os indícios da condição, como a deterioração dentária.

Nesse caso, existem alguns exames que podem auxiliar no diagnóstico, como:

  • Radiologia intra-oral (raio x da boca)

Nesse exame de imagem, é possível verificar possíveis fraturas, desgastes ou alterações nos dentes, além de permitir a análise da mandíbula e das gengivas. Ele também é utilizado para diagnosticar as más oclusões como a mordida cruzada, por exemplo.

  • Detecção de força de mordida

O exame consiste em utilizar uma placa para bruxismo infantil com sensores que medem a força sofrida. Assim, a criança morde o equipamento, que verifica a sua intensidade, força e se há alguma alteração nos movimentos.

  • Polissonografia

Como a maioria dos casos acontece durante o sono, a polissonografia é o exame ideal para diagnosticar a ocorrência de bruxismo infantil.

É indolor e consiste na aplicação de sensores em determinadas partes do corpo, como a cabeça, durante a noite. Assim, o equipamento consegue registrar informações a cerca da respiração, da atividade cerebral e muscular.

Como tratar bruxismo infantil?

Os tratamentos para bruxismo infantil mais indicados são:

  • Uso de placa dentária

Esse é o tratamento mais indicado por odontopediatras. Feitas no formato da boca do paciente, ajudam a corrigir os movimentos da mandíbula e reduzir o atrito entre os dentes, evitando o desgaste e complicações na articulação temporomandibular.

  • Aparelho

A utilização do aparelho ortopédico pode ajudar no tratamento do bruxismo em crianças, já que auxilia na correção da arcada dentária e na melhora do encaixe das mandíbulas.

  • Exercícios

Em casos mais leves de bruxismo noturno infantil ou diurno, os exercícios de relaxamento para mandíbula e dentes podem ser recomendados.

Esse bruxismo infantil tratamento pode ser realizado em casa, seguindo instruções do dentista, ou no próprio consultório de odontopediatria. Além disso, também existe fisioterapia para a face, o que pode auxiliar na diminuição das dores causadas pelo problema.

  • Acompanhamento psicológico

Em alguns casos, a origem do bruxismo em crianças são os fatores emocionais, como a ansiedade ou o estresse. Dessa forma, o tratamento psicológico é fundamental para reduzir o estresse mental e tratar o bruxismo infantil.

Bruxismo infantil 4 dicas para tratar o problema

O bruxismo infantil pode oferecer um grande risco ao meu filho?

O problema, já que causa o desgaste anormal do esmalte dos dentes e das gengivas, quando não tratado corretamente, pode gerar fissuras e danos definitivos aos dentes do seu filho, além de distúrbios nas articulações temporomandibulares, o que ocasiona dores ao comer.

No entanto, o bruxismo não é um transtorno perigoso mas, como pode causar complicações definitivas aos dentes do seu pequeno, é muito importante procurar por um ortopedista funcional dos maxilares, em conjunto com outros profissionais, o mais rápido possível.

Infográficos Dicas para cuidar do dente dos bebês e das crianças

Infográficos Dicas para cuidar do dente dos bebês e das crianças

Dentista na Vila Olimpia

Se você está procurando por dentista ou odontopediatra na Vila Olimpia, São Paulo, visite o nosso consultório na Rua Alvorada, nº 64, cj. 102 – Clínica de Ortopedia Funcional dos Maxilares.

Telefone: (011) 3848-0007

Bruxismo infantil: 4 dicas para tratar o problema

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Open chat
Precisa de ajuda?