Retração gengival você sabe o que é e o que provoca

Seus dentes, ou um dente em especial, parece ficar maior? Você anda sentindo dor ao ingerir alimentos quentes ou frios? Caso a resposta seja positiva, você pode estar com retração gengival.

Esse é um problema recorrente e que interfere tanto na saúde bucal quanto na estética do sorriso de quem o possui, além de desencadear diversas complicações e favorecer condições que podem, em casos extremos, levar a perda dos dentes.

Leia e saiba tudo sobre gengiva retraída!

Confira também: Tártaro no dente

O que é retração gengival?

A borda da gengiva, ou seja, a sua parte final, possui uma altura em relação ao dente, a qual deve se manter.

Porém, não é raro acontecer uma perda do tecido gengival, que acaba ficando mais curto. Essa condição é conhecida como retração ou recessão gengival.

Nesses casos, a gengiva, que possui a função de proteger os dentes, deixa a região exposta, dando a impressão de que o dente está ficando maior. Contudo, na verdade, ele continua do mesmo tamanho, porém mais exposto do que deveria.

O que causa a retração gengival?

A retração da gengiva acontece, na maioria das vezes, por conta da má higienização ou da limpeza inadequada. No primeiro caso, o acúmulo de biofilme desencadeia uma série de inflamações ou o desenvolvimento do tártaro no dente, que provocam o encurtamento do tecido.

Quanto a escovação, ocorre também a retração de gengiva quando essa é realizada com força excessiva que, com o tempo, estimula o recuo da gengiva. Isso também pode acontecer quando as cerdas da escova são muito duras e causam esse mesmo efeito, muitas vezes, ferindo a região.

A retração na gengiva pode acontecer por conta de:

  • Traumas na gengiva;
  • Fatores hereditários;
  • Más oclusões, como a mordida cruzada e a mordida aberta;
  • Gengiva com espessuras finas demais;
  • Doenças sistêmicas;
  • Tratamentos ortodônticos mal realizados.
  • Bruxismo.

Além dos fatores citados acima, os contatos dentários inadequados também são grandes causadores da retração gengival, advindos do mal posicionamento dos dentes, restaurações ou próteses mal feitas, deixando os dentes mais altos ou mais baixos, fazendo com que a raiz fique desprotegida.

Retração gengival você sabe o que é e o que provoca

Quais complicações podem decorrer da retração gengival?

Como dito anteriormente, a retração gengival causa problemas tanto para a estética do sorriso como para a saúde bucal do indivíduo. No caso da aparência, os dentes ficam grandes demais e acontece a assimetria das bordas da gengiva e do sorriso, de modo geral.

Existem outras complicações que também podem ser ocasionadas por esse problema, como:

  • Sensibilidade dentária

Quando a gengiva é retraída, a raiz do dente fica exposta, e ela não é coberta pelo esmalte dentário, a parte mais resistente do dente. Dessa forma, as variações de temperatura para frio ou calor atingem os nervos expostos, causando dor aguda ao se alimentar.

  • Cáries de raiz

Da mesma forma que a cárie pode lesionar o esmalte dentário na região da coroa, ela também pode lesionar a raiz. Como em casos de retração gengival, a raiz não possui a proteção necessária, acaba ficando suscetível a desmineralização e, consequentemente, o desenvolvimento de cáries na região.

  • Erosão dentária

A exposição dessa parte tão sensível do dente também pode ocasionar a perda de tecido mineral e a erosão do dente. A raiz se desgasta pela perda de minerais devido à acidez de alimentos e nos casos de refluxo gastroesofágico, literalmente dissolvendo progressivamente a superfície do dente.

  • Periodontites

Entre as funções da gengiva, está aquela de proteger os tecidos subjacentes de bactérias e toxinas. Assim, quando ela está retraída e fora da sua posição ideal, não consegue cumprir o seu papel adequadamente, e os micro-organismos têm maior facilidade para se instalarem e causarem doenças periodontais.

Retração gengival você sabe o que é e o que provoca

Como tratar retração gengival?

Se você está sofrendo de retração gengival, precisa consultar um especialista no tema, como um periodontista, para ter uma avaliação de seu quadro. O tratamento ideal vai depender do tamanho da recessão e da gravidade do problema.

Uma vez que a retração gengival se manifesta e o tecido fica muito curto, não é possível estimular o seu crescimento, ou seja, a gengiva perdida não pode ser reposta de maneira natural, necessitando de uma cirurgia plástica gengival.

Essa é a opção mais recomendada em casos mais graves. Um pouco de tecido é retirado do palato e enxertado no local para que ele substitua o que está deficiente.

Quando há a perda de tecido mineral, ele pode ser substituído por restaurações diretas em resina. Além de remodelar o dente e melhorar a sua estética, esse tratamento também ajuda a minimizar a sensibilidade.

O uso de facetas e lentes de contato também é indicado para alguns casos, já que ajudam a diminuir a sensibilidade e corrigir imperfeições. Essas estruturas são confeccionadas em resina para cobrir os dentes e proteger o esmalte.

A utilização de escovas com cerdas mais macias e cremes dentais específicos para retração gengival são opções para aliviar os incômodos do problema. Porém, essas medidas não tratam de fato o problema, apenas devolvem o conforto para o indivíduo.

O mais importante é identificar o que está causando a retração gengival para suprir esse fator e evitar a progressão do problema. Por isso, vale ressaltar a importância de fazer consultas regulares com um dentista para que avalie a sua saúde bucal e diagnostique condições de risco da retração precocemente.

1 Comment

  1. Pingback: Tártaro no dente pode ser perigoso? - Silvia Bastos

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Open chat
Precisa de ajuda?